Por que o Google e a otimização de sites para mecanismos de busca são importantes para empresas B2B? Skip to main content

Obviamente, a grande necessidade das empresas B2B é aumentar as vendas. Para isso, seu principal foco fica direcionado às melhores estratégias de prospecção de clientes para a geração de leads qualificados de forma contínua. Neste cenário, muitas vezes, é dada pouca importância para o Google e para a otimização de sites para os mecanismos de busca.

No entanto, nem o Google e nem a otimização de sites deve ser menosprezada, já que eles podem fazer a diferença para as estratégias de marketing digital do seu negócio trazerem os benefícios esperados e apoiarem os processos de vendas.

Vale destacar que, segundo o NetMarketShare, o Google foi responsável por pouco mais de 70% de todo o tráfego de pesquisa global de desktops em 2021. Mas não para por aí: 51% dos usuários de smartphones já descobriram um novo produto ou empresa ao realizar buscas pelos celulares.

No total, são realizados mais de 40 mil processos de pesquisas a cada segundo pelo Google, revela o Internet Live Stats

Ou seja, se as empresas não se preocuparem em aparecer nos melhores resultados de busca do Google, certamente, estarão perdendo oportunidades valiosas de:

  • Melhorar o ranqueamento e atrair mais visitantes;
  • Impactar as personas do seu negócio;
  • Ganhar visibilidade para produtos e serviços oferecidos;
  • Como consequência, fechar mais vendas.

Leia também: Motor de busca: veja como funciona a pesquisa no Google

Como o Google ajuda as empresas a vender mais?

Apesar da minha explicação acima, pode não parecer muito claro como o Google auxilia nas vendas das empresas. Então, vou trazer mais dados para ajudar a entender como funciona esse processo:

  • 68% das experiências online começam com uma busca nos motores.
  • 39% dos compradores são influenciados por uma pesquisa relevante.

Os levantamentos são do Social Media Today e mostram que a jornada de compra de um cliente começa no ambiente digital e com o auxílio das pesquisas. 

Por meio dessas buscas, os usuários conhecem as marcas, se relacionam com elas, procuram mais informações e detalhes dos serviços ou produtos, seus benefícios, os problemas que são resolvidos, os diferenciais…e, caso sejam convencidos durante esse relacionamento construído, podem fechar uma compra.

Os gestores podem até considerar que este é um processo lento e demorado. Mas se trata de um processo natural, que depende de pouco investimento, pode trazer um ótimo retorno e gera um baixo custo de aquisição de cliente.

Então, o que fazer para aparecer no Google? É preciso adotar as boas práticas de SEO para a otimização de sites para mecanismos de busca. Dessa forma, vamos ver como otimizar sites e conteúdos para ranquear na primeira página do Google e colher os resultados de todas essas pesquisas.

Saiba mais: Otimização de sites: 10 dicas para aparecer no Google mais rápido

Importância de investir na otimização de sites para mecanismos de busca

Já identificamos a relevância do Google para as empresas B2B. Porém, não adianta apenas existir no Google. Afinal, a maioria dos usuários não vai além da primeira página na hora de fazer uma pesquisa. Ou seja, se o seu site estiver depois dessa página, fatalmente, você estará escondido e sem gerar visibilidade para o negócio.

Mais de 90% das páginas listadas no Google não geram tráfego, de acordo com o Social Media Today.

Para se ter uma ideia, os primeiros cinco resultados orgânicos da primeira página respondem por 67,60% de todos os cliques, segundo o Zero Limit Web. Além disso, as páginas melhor ranqueadas recebem uma taxa média de clique de 31,7%, indica o Social Media Today.

Deste modo, você precisa saber como otimizar sites, mas também como construir conteúdos informativos, relevantes e úteis para se comunicar com sua persona e estar nas primeiras posições da busca.

É válido lembrar que só 5,7% das páginas vão ranquear no top 10 de pesquisas dentro de um ano da publicação. 

Portanto, é essencial para as empresas B2B implementarem uma estratégia sólida de marketing digital e boas práticas de SEO, com conteúdo desenvolvido com foco no usuário e no uso de palavras-chave realmente relevantes. 

E, para quem ainda fala que as redes sociais são mais importantes do que a otimização de sites e a produção de conteúdo para ranqueamento no Google, quero mostrar mais um dado. O SEO leva 1.000% mais tráfego orgânico para o site do que as mídias sociais.

Leia também: Tráfego orgânico x tráfego pago: qual estratégia gera mais visitas ao site?

Como otimizar sites e obter melhores resultados no Google

Com tudo que foi apresentado até aqui, separamos dicas essenciais para que as empresas B2B alcancem melhores resultados na otimização de sites para o ranqueamento no Google. Confira:

Estudo de palavras-chave

De acordo com o Social Media Today, 69,7% das pesquisas mais demandadas pelos usuários contêm quatro palavras ou mais. Além disso, palavras-chave com o termo ‘por que’ foram as que mais dominaram as buscas no Google no ano de 2020. 

É importante ter esse conhecimento em mãos na hora que for desenvolver um estudo dos termos estratégicos que devem ser usados pela sua empresa para a otimização de sites e criação de conteúdos para o Google.

Elaboração de conteúdo

Segundo pesquisa do Content Marketing Institute, 57% dos executivos de marketing dizem que o desenvolvimento de conteúdo na página foi a tática de SEO mais eficaz.

Mas não é qualquer conteúdo. O conteúdo precisa atingir as dores do lead, tirar dúvidas, mostrar como resolver problemas do potencial comprador do seu produto ou serviço e ter como foco central o usuário.

Claro que escrevemos textos para algoritmos que analisam parâmetros para qualificar os materiais e recomendá-los para melhor ranqueamento. Porém, não adianta forçar a construção do conteúdo. Quanto melhor for a experiência para o usuário, maior a chance dele ser bem ranqueado.

Dentro da estrutura do conteúdo para atingir os objetivos de SEO, é importante:

  • Ter frases e períodos curtos;
  • Usar subtítulos a cada 300 palavras para quebrar o conteúdo e deixá-lo mais atrativo;
  • Utilizar listas para chamar a atenção dos usuários e colocar negritos em trechos importantes;
  • Produzir conteúdos completos que sanem as dúvidas dos usuários em todos os sentidos. Vale ressaltar que o comprimento médio dos artigos na primeira posição contém 2.416 palavras, indica o estudo do serpIQ;
  • Valorizar os títulos para atrair visitantes: 36% dos especialistas em SEO acham que o título é o elemento de SEO mais importante, revela o Databox;
  • Realizar estratégias de link building para obter backlinks para os seus textos. Segundo a Ahrefs, 91% de todas as páginas nunca recebem tráfego orgânico do Google, principalmente pelo fato de não possuírem backlinks;
  • Investir em novos formatos como o áudio marketing, lembrando que as buscas por voz estão em alta e 55% das famílias devem ter um alto-falante inteligente até 2022, mostra o TechCrunch;
  • Privilegiar táticas de SEO local, aproveitando as consultas feitas por smartphones com termos ‘onde comprar’ e ‘perto de mim’;
  • Otimizar as imagens para melhorar o tempo de carregamento de página;
  • Entre outros.

Construção da persona

Para realizar toda a criação de conteúdo com foco na persona, como falamos, é preciso definir esse personagem, que representa o cliente em potencial do produto ou serviço vendido pelas empresas B2B. Isso influencia diretamente na qualidade do conteúdo, o que impacta na otimização de sites e no ranqueamento.

Definição do calendário editorial

É fundamental criar um calendário de conteúdos com periodicidade. Assim, é possível ter uma estratégia no uso de palavras-chave e em qual persona será atingida. Sem contar que permite manter a frequência dos artigos publicados, o que é fundamental para SEO. Afinal, os robôs do Google valorizam quem publica conteúdo de alto valor e com regularidade.

Saiba mais: Entenda a etapa do planejamento de uma estratégia de marketing de conteúdo

Mensuração de resultados

Não adianta apenas executar todos os passos e boas práticas mencionados acima. É essencial verificar os resultados obtidos com a estratégia. Mensalmente, faça uma análise de como estão performando as palavras-chave, o tráfego orgânico do site e o número de visitantes e, assim, você terá noção se a otimização de sites e o SEO estão surtindo efeito.

Estes resultados vão guiar os próximos passos da sua estratégia de como otimizar sites e obter melhor ranqueamento.

Como a ASB Marketing pode te ajudar

Como deu para ver, são muitos processos e estratégias que devem ser pensadas para as empresas B2B aparecerem no Google e alcançarem mais vendas. Para atingir tais objetivos com mais facilidade, conte com uma agência de marketing digital especializada em SEO, como a ASB Marketing.

geramos resultados expressivos para os nossos clientes com toda a estratégia de marketing de atração, focada em otimização de sites.

A Ramo Sistemas, por exemplo, cresceu em 3.400% o número de palavras-chave indexadas. Ao todo, são 70 palavras-chave estratégicas indexadas e ranqueando no Google nas primeiras posições.

Já o site da Vivante possui 825 palavras-chave indexadas no Google, sendo mais de 60 palavras-chave estratégicas bem ranqueadas. 

Quer saber como atingimos esses números? Entre em contato conosco agora mesmo e veja como a otimização de sites e SEO vai aumentar os seus resultados!

https://www.asbmarketing.com.br/wp-content/uploads/2020/09/Guia_Como_aumentar_vendas_B2B_em_tempos_de_crise-.pdf

Deixe uma resposta